3 de outubro de 2010

Resenha - Swoon de Nina Malkin

Na pequena cidade de Swoon, Connecticut, todos têm orgulho de suas raízes e traduções sulistas. Neste meio, a novaiorquina Candice se destaca terrivelmente. No equinócio de outono, porém, suas habilidades psíquicas secretas se tornam úteis quando a prima, a doce Penélope, é possuída pelo espírito de um jovem da era colonial, injustamente enforcado pela morte de sua noiva. Agora, Candice terá que ajudar sua prima e tentar solucionar o mistério que envolve o belo e atraente rapaz.



~*~



Primeiro as desculpas pela demora dessa resenha, afinal já faz um tempinho que eu terminei de ler o livro, mas a inspiração para escrever não estava comigo nos dias que se seguiram.


Se perguntarem o que achei desse livro, vou ficar um pouco em dúvida na hora de responder. Eu gostei sim, há muitos elementos legais, mas no começo o livro não me encantou. Ai fica aquela coisa de você achar que o resto do livro será assim. Mas posso dizer que no final, eu gostei bastante.

Candice e sua prima (também conhecida como melhor amiga) Penelope preferem ser chamadas pelos seus apelidos, Dice e Pen. Dice é uma garota de Nova York que se muda para a cidade calma de Swoon, onde vive sua prima. Ela tem certos poderes paranormais, mas toda sua família pensa que ela tem Epilepsia. Ela também gostaria de pensar que é só isso. Em uma cidade pequena, você não imagina que coisas misteriosas e sobrenaturais possam acontecer. Está muito enganado.

Dice vive com seus pais, mas eles quase não param em casa, o que significa ter a casa só pra ela na maior parte do tempo. Ela está quase sempre com a prima, divertindo-se e aprontando, e em uma dessas brincadeiras, na qual Pen sobe numa árvore e leva um tombo feio, conhecemos Sinclair Youngblood Powers.

Coisas estranhas e violentas começam a acontecer na cidade após essa queda de Pen. Algo aconteceu com ela para ter sobrevivido da queda. Algo ou alguém. Alguém querendo vingança, que está usando o corpo da Pen para isso.

Sin –como ele prefere ser chamado- aparece para deixar as coisas interessantes, e no começo você não sabe se ele é bom ou ruim. Em algumas partes eu fiquei bastante brava com ele por certas atitudes, mas ele é encantador e fofo a maior parte do tempo, então... realmente fiquei em dúvida sobre suas intenções.

Ele tem o poder de fazer todos na cidade apaixonarem-se por ele, pelos seus bons modos e sua beleza. E não é diferente com Dice. Nem com Pen. Isso cria um triângulo amoroso bem bizarro.

Mas será possível ter o amor de uma criatura que está ali apenas por vingança? Que quer causar o mal às pessoas que fizeram o mesmo por ele?





~*~
 


OBS: O Aumente o Som não esteve presente nesse domingo porque eu estou vendo o que vou fazer com ele nas semanas em que... bom, em que não tiver nenhuma música pra colocar rs


5 comentários:

Liv disse...

Já ouvi falar que Swoon é meio bizarro. E, como gosto de cosas bizarras e tenho o livro aqui, provavelmente será o próximo que vou ler. :)

:*

Antonielson Sousa disse...

Olá, sou o autor do blog http://escritoresaqui.blogspot.com/ e gostaria de saber se aceitaria ser parceira.

Abraços

Antonielson Sousa

Jessica Asato disse...

Nossa, estou louca pra ler este livro!!

As críticas são diversificadas: alguns gostaram outros não e é isso que me deixa com mais vontade de ler!!
Quero ter minha própria opinião a respeito do livro... mas pelas resenhas que tenho visto (e a sua) acho que vou gostar sim!!

xoxo

Angélica Roz disse...

Pois é, não sei se vou gostar... Mas, a sua resenha ficou muito boa. Bjsss

Lari Caldieri disse...

Então, acho que vai muito de vocês mesmo. É aquela coisa, alguns gostam, outros amam, outros odeiam. Eu só goste, mas vocês podem amar, vai saber kkkkk
Só que ainda assim eu recomendo a leitura, claro! E depois me digam o que acharam!